Alerta ligado na zona norte devido a ataque na Vila Ipiranga

A exemplo do que está ocorrendo no Centro, quando criminosos rivais das facções Comando Vermelho (CV) e TCP (Terceiro Comando Puro) disputam o controle do Complexo do Estado, gerando grande tensão na região, na manhã desta quarta-feira (30) o “alerta foi ligado” também na Zona Norte de Niterói. O policiamento foi intensificado no bairro do Fonseca, sobretudo nas imediações das comunidades da Vila Ipiranga e Santo Cristo, onde o tráfico é controlado por rivais das duas facções que entraram em confronto. Policiais civis e militares apuram que o enfrentamento resultou, até a tarde de quarta, em pelo menos um baleado. Esse parece ser um dos grandes desafios do novo comandante do 12º BPM, tenente-coronel Márcio Guimarães, que assumiu na terça-feira o policiamento na cidade, frisando a importância de ações de repressão conjuntas com a Polícia Civil.

Comerciantes e moradores informaram que por volta das 10 horas traficantes armados, ligados ao TCP, vindos da comunidade vizinha do Santo Cristo, invadiram o reduto dos rivais, na Vila Ipiranga. Houve confronto e, na troca de tiros, um homem, não identificado pela polícia até o início da tarde, deu entrada baleado no Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca. Fontes policiais adiantaram que traficantes das duas comunidades já estavam trocando ameaças há algum tempo. Ainda segundo informações obtidas até o início da tarde de quarta-feira, o homem baleado no confronto seria oriundo da Vila Ipiranga.

No mês passado, a polícia já havia sido alertada sobre outro confronto, dessa vez pelo controle da comunidade do Boa Vista, no bairro São Lourenço, e depois outro enfrentamento ocorreu, na divisa das comunidades da Coreia e Santo Cristo. A PM foi acionada e, na ocasião, um suspeito foi localizado baleado. Com ele foi encontrada uma pistola. Moradores relataram que os confronto entre os bandidos rivais atravessaram a madrugada. Também houve relatos que criminosos, oriundos do Rio aliados de comparsas de Niterói, após o confronto roubaram veículos para cruzarem a Ponte Rio-Niterói, na fuga de volta. Em uma dessas ocorrências, três pessoas chegaram ser mantidas reféns e liberadas na Avenida Brasil.

Desde que começaram os confrontos entre traficantes rivais em comunidades da Zona Norte de Niterói, a equipe de investigação da 78ª DP (Fonseca) realiza um trabalho de levantamento para identificar e prender os líderes e integrantes de cada facção envolvida na disputa pelo controle da venda de entorpecentes da região. No ataque ocorrido, na Vila Ipiranga, os pontos de venda de drogas, controlados pelo CV não teriam sido tomados.

Por Pedro Conforte       AtribunaRJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bem vindo ao shopping ZN, fique a vontade, realize suas compras com segurança e rapidez! Dispensar