Novo ambulatório do Huap será aberto à população dia 15

Inaugurado no dia (5) o novo Complexo Ambulatorial do Hospital Universitário Antônio Pedro (Huap), no Centro, após cinco anos de execução, entre projeto e obras. O novo espaço será aberto ao público apenas na próxima sexta, a partir do dia 15, com a migração, aos poucos, dos atendimentos feitos em outras áreas da unidade. Um dos principais objetivos da construção é devolver ao paciente da Região Metropolitana 2, que compreende seis municípios (Niterói, Itaboraí, Maricá, Rio Bonito, São Gonçalo, Silva Jardim e Tanguá), a qualidade do atendimento, que sempre foi referência principalmente em Niterói.

 

Ao todo estão previstos 900 atendimentos diários, frente aos atuais 600, um aumento de 50%, com investimento de cerca de R$ 14 milhões em toda obra. Até o final desse mês 40 funcionários que fizeram o concurso para Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) vão começar as atividades e cerca de 300 vão atuar no novo ambulatório, entre médicos, enfermeiros e administrativos. O atendimento será através de encaminhamento pelo posto de saúde e pela Central de Regulação Municipal ou Estadual, conveniado com o Sistema Único de Saúde (SUS).
A secretária municipal de saúde, Maria Célia Vasconcellos, que representou o prefeito Rodrigo Neves, parabenizou todos os envolvidos na construção. “Como secretária acho que a relação do Huap veio tomando um caráter histórico. Todos os nossos serviços têm um vínculo muito direto, e hoje trafegamos entre o hospital e a regulação do sistema de consultas e leitos. Está sendo feito de uma forma extremamente parceira”, apontou.

A solenidade foi aberta pelo Quarteto de Cordas da UFF e apresentação do coral do Huap, sob regência do maestro Marcos Cardoso. Além das apresentações, uma benção foi dada pelo Diácono Márcio Ferreira, da Arquidiocese de Niterói. A arquiteta Cristiane Cabreira ressaltou os inúmeros consultórios estruturados em salas individuais e em box, com salas também para pequenas cirurgias e recuperação. “Além disso trabalhamos conceito de qualidade ambiental com luz natural e captação da água de chuva”, comentou. O engenheiro civil Júlio Silva frisou que a obra foi feita por uma pequena porta de acesso, enquanto o hospital funcionava.

O professor Tarcísio Rivello, superintendente do Huap, agradeceu toda equipe que trabalhou no projeto. “Minha alegria é imensa principalmente quando me lembro de todas as outras obras realizadas em nossa gestão. Não foram feitos meros puxadinhos, muita delas exigiram esforço e paciência da parte de todos, bem como adequação e acomodação temporária dos respectivos ambientes de trabalho e ensino. O papel acadêmico do Huap remete ensino e a pesquisa, com desempenho que visa atender a necessidade do ser humano”, comentou.

O reitor da UFF, Sidney Mello, pontuou o posicionamento crescente nos rankings nacionais e internacionais do Huap, com a perspectiva de uma faculdade inclusiva, na visão que se constrói um país a partir da educação. “A paixão, amor e orgulho de estarmos hoje na capacidade de renovação absurda, celebrando a entrega de um espaço público para a população e para os estudantes”, finalizou.

Por Raquel Morais         AtribunaRj

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *