Casarão do Colégio Brasil caindo aos pedaços no Fonseca.

A síndica geral do condomínio, Faize Daoualibi, disse que está aguardando o laudo da Defesa Civil e que gostaria de uma celeridade no processo para uma definição do espaço. “Eu pedi a Certidão de Registro de Imóveis para ver se o Colégio consta como patrimônio histórico municipal. Temos esse risco de contaminação além do risco do próprio desabamento. Após o incêndio ficou ainda mais perigoso”, frisou.

O incêndio que atingiu o casarão histórico foi no dia 8 de junho de 2017 e tem algumas linhas de investigação, desde criminal a um balão que teria caído nas ruínas. No mês passado o incêndio que destruiu parte do casarão histórico que abrigou o tradicional Colégio Brasil, localizado no condomínio Solar do Barão, no Fonseca, Zona Norte de Niterói, completou três anos. E de lá para cá nada mudou e o espaço continua interditado pela Defesa Civil municipal.

O Colégio Brasil foi construído pela Família Brasil e pela escola passaram alunos ilustres, como o cantor Roberto Carlos. Ao todo o condomínio tem quatro blocos, 352 apartamentos e cerca de 1.100 moradores. A Prefeitura de Niterói informou através de nota que A Secretaria Municipal de Defesa Civil realizou no último dia 20 uma nova vistoria no local para um parecer mais atualizado. Os relatórios estão em fase de conclusão e o imóvel permanece interditado pelo órgão. Já a Secretaria Municipal das Culturas disse que o processo de tombamento do prédio do Colégio Brasil está concluído e que cabe aos proprietários providenciar as obras de recuperação do imóvel.

Por Redação ZN Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *