Em Niterói, SG e região, mais de 2 mil rodoviários foram demitidos

Segundo o sindicato, foram 1,2 mil só na Viação 1001, que no Rio de Janeiro teve as operações interestaduais e intermunicipais totalmente suspensas por conta da restrição da circulação dos coletivos determinada pelos governos. Outras, como a Coesa e a Rio Ita, seguem pelo mesmo caminho, com ameaças de demissões e encerramento de linhas intermunicipais. Mais de dois mil rodoviários, entre motoristas e despachantes, já foram demitidos apenas neste mês de maio. O alerta é do Sindicato dos Trabalhadores dos Trasportes Rodoviários de Passageiros de Niterói a Arraial do Cabo (Sintronac).

A perspectiva é que em junho as empresas cortem totalmente benefícios como as cestas básicas, e parem de pagar os 30% dos salários, valor fixado em acordo coletivo assinado no início de abril entre o Sintronac e o sindicato patronal.

Não bastasse as demissões, pelo menos 11 rodoviários já morreram vítimas da Covid-19 até esta terça-feira (26), revela o sindicato. Todos trabalhavam e moravam em Niterói, São Gonçalo e Itaboraí.

Por Redação ZN Noticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *